O deputado Rodrigo de Castro participou dos debates e das votações de dois projetos fundamentais para o desenvolvimento da infraestrutura no Brasil: os novos marcos legais para o setor do gás natural e do saneamento básico.

Finalizamos, no Congresso Nacional, a discussão do Marco legal do Saneamento. O déficit nesta questão é enorme: quase metade dos brasileiros não tem esgoto tratado, 16% não têm água tratada. O novo marco vai estimular investimentos, mais qualidade de vida e proteção ambiental“, comentou.

Sobre as novas regras para o setor de gás, o deputado comentou que as mudanças vão beneficiar as indústrias, que tornam-se mais competitivas, mas também as famílias brasileiras.

Não é uma medida que terá impacto imediato, mas a médio prazo será muito importante. A nova legislação vai, entre outras medidas, possibilitar a desconcentração do mercado, ao impedir uma mesma empresa de atuar em todas as fases, da produção/extração até a distribuição, como acontece hoje. Isso vai garantir gás mais barato para as famílias brasileiras, e também para as indústrias, que ganham competitividade“.